7 de janeiro de 2017

Cada um na sua! - Desvio de função


A empresa onde trabalhamos é como uma grande máquina, onde cada um de nós tem uma missão, uma especialidade, uma função a desempenhar como cada peça dessa máquina.

As dúvidas e as incertezas são fatores comportamentais que contribuem decisivamente para os acidentes.


"POR ISSO, NÃO FAÇA TRABALHOS PARA OS QUAIS NÃO FOI TREINADO".


Não improvise ferramentas, não altere as proteções existentes. Fazer bem feito, significa fazer com qualidade e segurança e acertar na primeira vez que fizer.

Não tente operar máquinas e usar ferramentas e equipamentos que você não conheça muito bem.

Para operar esmerilhadeira, maçarico(conjunto oxi-acetilênico) serra circular, empilhadeira, guindaste, caminhões, fazer soldas, instalação e manutenção elétrica, etc., cada trabalhador precisa ser treinado, habilitado e credenciado pela empresa.

Lembre-se: estamos credenciados pela empresa a executar as tarefas para as quais fomos habilitados, qualquer disposição em contrário será considerado desvio de função, portanto, falta disciplinar grave.



"Respeite seus limites, execute bem o seu trabalho - cada um na sua !"


O desvio de função ocorre quando um empregado exerce atribuições diferentes para as quais foi contratado.


[ Se esse artigo foi útil para você, comente e compartilhe. Isso faz com que outras pessoas  compreendam melhor o assunto e também expressem suas opinião. ]
  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

Sobre as NR's - parte #6



31) Qual é o objetivo da CIPA ? 
Observar e relatar condições de risco nos ambientes de trabalho e solicitar medidas para reduzir até eliminar os riscos existentes e/ou neutralizar os mesmos, discutir os acidentes ocorridos, encaminhando aos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança do Trabalho e em Medicina do Trabalho e ao empregador o resultado da discussão, solicitando medidas que previnam acidentes semelhantes e, ainda, orientar os demais trabalhadores quanto à prevenção de acidentes.

 
32) Como será composta a representação na CIPA ? 
Será composta de representantes do empregador e dos empregados, de acordo com as proporções mínimas estabelecidas no Quadro da NR de nº. 05.

 
33) Que critérios devem orientar a composição da CIPA ? 
Os que permitam estar representados a maior parte dos setores do estabelecimento, não devendo faltar em qualquer hipótese, a representação dos setores que ofereçam maior número de acidentes.

 
34) Quantos suplentes devem existir na CIPA ? 
Haverá tantos suplentes quantos forem os representantes titulares na CIPA, sendo a suplência específica de cada titular e pertencendo ao mesmo setor.

 
35) O que ocorre quando uma empresa não é enquadrada para compor sua CIPA ?
A administração da empresa deverá designar um responsável pelo cumprimento das atribuições desta NR, devendo o empregador promover seu treinamento conforme dispõe para qualquer outro membro de CIPA. 



[ Se esse artigo foi útil para você, comente e compartilhe. Isso faz com que outras pessoas  compreendam melhor o assunto e também expressem suas opinião. ]




  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

27 de novembro de 2016

Equipamento de Proteção Individual - EPI



Epi's não evitam acidentes! Quem evita acidentes é você.

O EPI pode evitar uma lesão ( um ferimento ), ou amenizar a gravidade da lesão se for utilizado adequadamente.

O não uso do EPI recomendado pela empresa, além de se constituir falta grave ( passível até de demissão por justa causa ) poderá ser o principal motivo do surgimento de uma lesão.
No dia a dia do nosso trabalho em atividades no interior da empresa, estão presentes os mais diversos riscos e, para proteger nossa integridade física e nossa saúde, obrigamo-nos a usar EPI's o tempo todo, entre os quais destacamos:

-Óculos de segurança com lentes de policarbonato com proteções superiores e laterais;
-Botina de segurança de couro com solado anti-derrapante em poliuretano;
-Capacete de segurança tipo aba frontal com tira absorvente de suor;
-Protetor auricular tipo plug de inserção;
-Uniforme(de acordo com a nova NR-18 deverá ser tratado como EPI.

Os EPI's acima são considerados básicos, de uso obrigatório por parte de todos os empregados que exercem atividades no interior da fábrica, não importando a função da pessoa, mesmo que esteja de passagem pelas áreas.

Muitos trabalhos por nós realizados exigem EPI's especiais que são determinados pelo grau de risco da atividade e são indicados pela Permissão de Trabalho com orientação de um profissional de segurança.

Nos trabalhos executados em altura, inclusive em andaimes, a única forma de nos prendermos à vida é usando o cinto de segurança preso num local fixo e seguro, preferencialmente num ponto que não faça parte do andaime, balancim ou estrutura que está sendo montada ou desmontada.

Não se deve usar luvas de segurança quando operar máquinas em eixos giratórios e ferramentas cortantes, tais como tornos, fresadoras, furadeiras, esmeris, etc.

"Por isso, ser profissional, significa acima de tudo conhecer o que se está fazendo, inclusive para proteger nossa vida e saúde. "


[ Se esse artigo foi útil para você, comente e compartilhe. Isso faz com que outras pessoas  compreendam melhor o assunto e também expressem suas opinião. ]



  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

Ordem, Arrumação e Limpeza



Ordem, Arrumação e Limpeza fazem parte de nossas atribuições, seja qual for a nossa atribuição ou profissão.

Conserve limpo o banheiro, o vestiário e o refeitório, esses ambientes foram projetados e construídos para o seu conforto e bem estar.

Todos nós, todos os dias geramos uma série de resíduos, papéis, copos plásticos, latas de refrigerante, restos de lanche, etc. Esses resíduos devem ser adequadamente separados de acordo com o programa de coleta seletiva.

Planeje seu trabalho de forma a minimizar o desperdício e a geração de rejeitos e garantir a ordem e a arrumação da área.

Após concluir uma tarefa, aja com responsabilidade, revise o local de trabalho, recolha todas as ferramentas e proceda a limpeza da área, deixando-a da forma que recebeu do almoxarifado.

Nos telheiros, mantenha a arrumação e a limpeza da área sob sua responsabilidade, deixe as passagens sempre livres e desimpedidas e nunca obstrua os acessos aos equipamentos de emergência (extintores, abrigos de mangueiras, macas, etc.).

Ao armazenar materiais e peças, mesmo que seja temporariamente, faça de forma planejada e organizada.
Quando fizer lanche ou tomar café, não suje o local, lembre-se que as pessoas da limpeza não estão a sua disposição, colabore para manter saudável o seu ambiente de trabalho.

Cada um de nós, onde quer que estejamos, somos responsáveis pelo ambiente a nossa volta.
Para melhorarmos a nossa qualidade de vida é necessário assumirmos responsabilidades, para isso basta fazer o mínimo - não sujar e desorganizar o que está limpo e organizado.

[ Se esse artigo foi útil para você, comente e compartilhe. Isso faz com que outras pessoas  compreendam melhor o assunto e também expressem suas opinião. ]
  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

Arranjo Físico



A organização faz parte de nossas atribuições, seja qual for nossa profissão. Aprenda a organizar as peças e os materiais que você vai utilizar para trabalhar.

Evite deixar peças, ferramentas, equipamento e demais espalhadas pelo chão, pois além de causar quedas e tropeções, alguma aresta ou ponta poderá cortar ou perfurar seus pés.

Recolha diariamente os pedaços de chapa, madeira, tubos, perfis e cantoneiras para evitar que as pessoas tropecem neles.

Recolha as pontas de eletrodo e discos de desbaste usados. Coloque-os em recipientes apropriados.

Deixe os pisos desobstruídos. Permita o trânsito de pessoas, máquinas e equipamentos.
Mantenha os equipamentos de emergência sempre desobstruídos e prontos para uso, pois a qualquer momento eles poderão ser responsáveis pelo salvamento de sua vida ou do patrimônio da empresa.

"Mantenha limpo e organizado o seu local de trabalho, pois você passa a maior parte do seu dia aqui!"

[ Se esse artigo foi útil para você, comente e compartilhe. Isso faz com que outras pessoas  compreendam melhor o assunto e também expressem suas opinião. ]
  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

Movimentação de Materiais



Em nenhuma hipótese deve-se permanecer embaixo de cargas suspensas.
Por mais segura que seja uma operação de levantamento de cargas existe sempre a possibilidade de alguma falha.

As cargas deverão ser erguidas sempre no plano vertical, sem "arrastes" e, o seu direcionamento deverá ser feito por meio de cordas guia(tag lines), proibindo-se o uso direto das mãos para proporcionar estabilização e/ou direção tão pouco será permitido que as cargas circulem sobre as pessoas.

Durante o levantamento de cargas deverá ser feito um isolamento da área de ação da lança do guindaste e este isolamento deverá ser respeitado obrigatoriamente.

Os locais onde as cargas permanecerão provisoriamente deve ser adequado a força peso que será exigida. Nesses casos, deverá ser providenciado berços apropriados, dormentes ou outros recursos que garantam a disposição segura da carga.

A operação de máquinas de carga é de atribuição de profissional habilitado e credenciado pela empresa mediante treinamento específico e avaliação médica compatível, sendo que o acesso desses equipamentos e sua operação em áreas industriais, deverá ser autorizada por Permissão de Trabalho.

Peças e equipamentos somente poderão ser transportadas até os locais de trabalho em caminhões apropriados, com a carga solidamente amarrada a carroceria. O arranjo físico da área deve permitir a circulação desembaraçada de pessoas e equipamentos. A carga que ultrapassar as dimensões da carroceria deverá ser sinalizada com bandeiras vermelhas.

É expressamente proibido o uso de cordas para a movimentação de materiais. Os cabos, correntes, laços, cintas, estropos, moitões e polias deverão Ter inspeção periódica garantida e as peças danificadas devem ser consertadas imediatamente, caso não seja possível o conserto, esses equipamentos deverão ser descartados.

O transporte de materiais executado por meio de carrinhos, deverá atender todas as orientações anteriormente citadas. Deve-se ainda buscar manobrá-los de forma a evitar lombalgias e que as rodas venham a ferir os pés dos usuários.

"Respeite estas regras, não cometa nem permita negligências!"

[ Se esse artigo foi útil para você, comente e compartilhe. Isso faz com que outras pessoas  compreendam melhor o assunto e também expressem suas opinião. ]

  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

Protetor Auditivo



  Porque usar um protetor auditivo?
-Para evitarmos distúrbios comportamentais, estresse ou mesmo uma doença profissional irreversível chamada de surdez profissional;
-Para evitar níveis de qualidade indesejáveis na fábrica;
-Para evitar Interferências nas comunicações levando a codificações/interpretações erradas de certos serviços;
-Para atender a lei.

No Brasil (Portaria MTB 3.2141/78, NR-15, Anexo 1) está estipulado que o limite de tolerância para ruído contínuo ou intermitente é de 85 dB para 8 horas de trabalho. 

Isto significa que um trabalhador que esteja submetido a 85 dB não terá danos auditivos, e portanto não estará obrigado ao uso do protetor, durante uma jornada normal de trabalho.

Acima de 8 horas de trabalho em 85 dB o uso do protetor será obrigatório. Por outro lado, quanto maior for o nível de ruído em decibéis(dB) menor será o tempo que a pessoa poderá ficar exposta sem proteção adequada. Por exemplo:



No dia a dia precisamos levar em conta além do ruído normal provocado pela planta em operação, o ruído provocado por nossas atividades. Ex.: trabalhos com esmerilhadeira em área aberta gera níveis de ruído de 90 a 102 dB.



"Proteja-se sempre que o ruído do seu local de trabalho for caracterizado como prejudicial à saúde e a qualidade de vida!"

[ Se esse artigo foi útil para você, comente e compartilhe. Isso faz com que outras pessoas  compreendam melhor o assunto e também expressem suas opinião. ]
  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF